ESPONDILOLISTESE LOMBAR

março 13, 2012 em Doenças da coluna, Principal, Tratamento cirúrgico por Franz Onishi

EXISTE UM ALINHAMENTO NATURAL E NORMAL DA COLUNA, NA QUAL AS VÉRTEBRAS APRESENTAM UMA POSIÇÃO TÓPICA EM RELAÇÃO A OUTRA. ESTA ESTABILIDADE DECORRE DA FUNCIONALIDADE DE ESTRUTURAS ÓSSEAS, LIGAMENTARES E ARTICULARES.

ALGUMAS SITUAÇÕES COMO TRAUMAS, MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS, DEGENERAÇÃO, ENTRE OUTRAS, ENCONTRAMOS UM DESALINHAMENTO OU ESCORREGAMENTO DE UMA VÉRTEBRA SOBRE OUTRA. ESTA SITUAÇÃO DENOMINAMOS ESPONDILOLISTESE.

ESTE DESALINHAMENTO PODE DETERMINAR COMPRESSÃO DE RAÍZES NERVOSAS. SEUS SINTOMAS SÃO DORES LOMBARES COM OU SEM IRRADIAÇÃO PARA MEMBROS INFERIORES.

QUANDO SINTOMÁTICAS, E QUANDO O TRATAMENTO CONSERVADOR FALHA, INDICAMOS TRATAMENTO CIRÚRGICO QUE CONSISTE NA DESCOMPRESSÃO DAS RAÍZES NERVOSAS COM ESTABILIZAÇÃO DA COLUNA.

 

Observe o deslocamento entre L5 e S1

listese

Espondilolistese L5-S1 corrigida com utilização de parafusos pediculares e CAGES em espaço do disco

 

listese

Espondilolistese em segmento L5-S1 e protrusões L4-L5 e L3-L4